PUBLICIDADE

Ator disse que viveu situações de violência ao se preparar para filme

12 nov 2012 11h15
| atualizado às 11h30
Publicidade

Jake Gyllenhaal experimentou situações de extrema violência enquanto se preparava para gravar o longa End of Watch, novo drama policial de David Ayer. O ator passou cinco meses vivenciando as rondas de patrulha ao lado dos policiais de Los Angeles, nos Estados Unidos. "Uma vez, fora de um clube de motociclistas, um grande homem havia sido baleado. Ele tinha cerca de 10 balas no corpo, mas estava consciente e conversando", contou Jake ao jornal Telegraph.

Descubra o Sundaytv e tenha acesso ao melhor do cinema e da TV

Jake Gyllenhaal ficou impressionado com a realidade dos policiais de Los Angeles
Jake Gyllenhaal ficou impressionado com a realidade dos policiais de Los Angeles
Foto: AP

"Nós vimos um monte de coisas, muita violência e, sem dúvida, isso teve muito mais impacto sobre mim do que qualquer outro trabalho que eu tenha feito antes", confessou o ator. Jake disse que trabalhar com o roteirista e diretor David - um ex-membro de uma gangue de Los Angeles - trouxe também uma mudança em seu olhar sobre a vida e revelou que agora entende o estresse pós-traumático que os policiais sofrem.

"Ele fez as coisas mudarem para mim, como por exemplo na maneira como encaro a polícia. As pessoas falam sobre esse estresse pós-traumático dos soldados voltando da guerra, mas ninguém pensa nos policiais em patrulha e no que eles têm de lidar todos os dias. Eu não tinha ideia do que esses caras, e seus cônjuges, passam. E também, em um nível pessoal, esse filme transformou a minha visão de Los Angeles. Me fez cair de amor com a cidade", comentou Jake.

Bangshowbiz Bangshowbiz
Publicidade