0

Com Santoro, 'Rio, Eu Te Amo' tem início de filmagens nesta terça-feira

Elenco da franquia internacional, que já retratou Paris e Nova York, falou sobre a produção que reunirá cinco diretores brasileiros e sete estrangeiros

5 ago 2013
13h22
atualizado às 13h22
  • separator
  • comentários

Quatro dias de filmagens, dois diretores e quatro atores já consagrados nacionalmente com uma responsabilidade: transmitir ao mundo, dentro de uma franquia internacional de filmes, um retrato romântico do Rio de Janeiro. Rio, Eu Te Amo, projeto que reúne vários diretores em histórias singulares, mas que conversam entre si, começa a ser rodado nesta terça-feira (6), com o desafio de retratar a capital fluminense justamente quando o Brasil é visto no exterior como sede de eventos de grande porte, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, em um momento político conturbado, com manifestações que são manchetes nos principais diários no mundo. 

Carlos Saldanha (Era do Gelo e Rio) deixa de lado, momentaneamente, o mundo das animações para dar o pontapé inicial do projeto no Theatro Municipal, no centro, cenário escolhido para retratar uma história de amor e conflitos de um casal de bailarinos vivido pelos atores Rodrigo Santoro e Bruna Linzmeyer. No estilo "tiro-curto", serão dois dias de filmagem: nesta terça e quarta-feira (7). O projeto integra a franquia Cities of Love, que já retratou capitais importantes do mundo, como Paris e Nova York. 

"O Theatro Municipal é um tesouro dentro de um centro cinzento do Rio. Sempre quis modelá-lo, é um grande desafio", explicou o diretor, que fez uma pausa no processo de produção de Rio 2, sequência de sua animação de sucesso que dará prosseguimento a história de duas araras azuis, em extinção, que se conheceram e se apaixonaram justamente no Rio de Janeiro. 

"Eu estou acostumado a fazer curtas. É um conto, algo artístico que funciona bem como o meu estilo de direção. Vou conseguir brincar com esses elementos de pegar a emoção dos personagens. Aqui a vantagem é que em três semanas estará pronto, para fazer uma animação eu preciso de três anos", brincou o diretor carioca, há anos radicado nos Estados Unidos. 

Com auxílio de dois bailarinos do Grupo Corpo, Rodrigo Santoro e Bruna Linzmeyer tiveram apenas uma semana de preparação para encarar estes dois dias de filmagem, que na edição de transição do projeto vão virar um episódio de cerca de sete minutos. 

"Como ator você trabalha o tempo todo com o corpo, então não foi uma novidade, mas o universo da dança é único e sempre me fascinou. Acima de tudo, é uma história de amor, a relação entre um homem e mulher, nesse templo. É uma honra absoluta pode estar aqui no municipal", falou Santoro, na coletiva de imprensa de apresentação do projeto internacional, no Theatro Municipal. "Essa 'gostosidade' do Rio é o que mais me encanta", completou Bruna. 

Logo na sequência, será a vez do diretor sul-coreano Im Sang-Soon, que já concorreu à Palma de Ouro em Cannes com A Empregada e O Gosto do Dinheiro, nesta sexta-feira (9) e neste sábado (10), subir o morro do Vidigal, na zona sul do Rio, para rodar seu episódio que terá como protagonistas os também brasileiros Tonico Pereira e Roberta Rodrigues. 

"O que atrai o Rio como cidade é a democratização. Você indo à praia você tem todos os elementos da cidade. O centro é mais representativo do que qualquer coisa. O Rio é democrata. Eu retrataria isso se eu pudesse fazer um curta-metragem", contou Tonico Pereira. 

Rio, Eu Te Amo terá ainda em seu cast de diretores renomados, com filmagens previstas para o final de agosto, o brasileiro Fernando Meirelles, que rodará sua história de amor em Copacabana, além do australiano Stephan Elliot (Priscilla, a Rainha do Deserto), que escolheu o Pão de Açucar, um dos grandes cartões postais do Rio, além da diretora e roteirista libanesa Nadine Labaki (Caramelo), que realizará suas filmagens no bairro da Gamboa, também na região central. 

Em outubro, será a vez de José Padilha reunir seu elenco na Pedra Bonita, o também brasileiro Andrucha Waddington retratar ainda o centro do Rio, e o diretor mexicano Guillermo Arriaga (Babel) dar sua contribuição ao projeto retratando o tradicional bairro de Santa Tereza. Dois outros diretores, em fase de negociação do projeto, orçado em R$ 20 milhões, ainda serão anunciados para a composição final de Rio, Eu Te Amo.

"É muito mais complexo que um filme normal, desde o momento do início deste projeto a gente sabia que tinha que ser realizado. É um documento histórico e artístico da nossa cidade", explicou Pedro Buarque de Hollanda, produtor da Conspiração Filmes, que nesta iniciativa é associada à Empyrean Pictures e BossaNova Films. Por fim, será a vez do diretor Vicente Amorim (Um Homem Bom) responsável exclusivamente pela montagem e transição dos doze episódios do longa-metragem. 

"O grande objetivo das transições dentro da franquia é criar um senso de unidade dentro de parâmetros que são a cidade e as histórias de amor. Como fazer essas histórias conversarem, e dar a sensação de que se está vendo o mesmo filme, é o grande desafio", explicou. Rio, Eu Te Amo tem previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2014. 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade