PUBLICIDADE

"Ele é sarcástico", diz Caco Ciocler sobre personagem em 'Disparos'

22 nov 2012 14h22
| atualizado às 14h30
Publicidade
GISELE ALQUAS

Baseados em fatos reais, o filme Disparos é um thriller político e social que retrata a violência urbana a partir de uma narrativa imparcial e sem julgamento. O longa, de direção de Juliana Reis, estreia nesta sexta-feira (23) e conta com Caco Ciocler e Gustavo Machado no elenco. Ciocler interpreta o inspetor policial Freire que vai dificultar a vida do fotógrafo Henrique, vivido por Machado, que de vítima de assalto, passa a ser acusado por omissão de socorro.

Descubra o Sundaytv e tenha acesso ao melhor do cinema e da TV

Sobre seu papel, o ator, que está na novela Salve Jorge, diz que Freire não é muito agradável. "Ele muito sarcástico. É um inspetor que está de plantão até às 6h e chega um homem que ele não vai com a cara e tira a noite para azucrinar a vida dele. A Juliana quis falar sobre assuntos tratados no cinema nacional, como violência, corrupção, mas de uma maneira macro", explicou Caco Ciocler, em entrevista exclusiva ao Terra. Por este personagem, ele venceu como Melhor Ator Coadjuvante no Festival de Cinema do Rio de Janeiro.

Disparos conta a história do fotógrafo Henrique (Machado) que sai de uma sessão de fotos para um guia gay do Rio de Janeiro e é vítima de assalto por dois motoqueiros armados. No momento exato em que é rendido, os ladrões são atropelados. Henrique recupera sua câmera e vai embora, mas ao retornar para buscar o cartão de memória com as fotos que fez, passa a ser acusado do crime de omissão de socorro, do qual seu agressor é a vitima. Dalí, Henrique é levado para a DP e vive se confrontando com o inspetor Freire. "Eu e o Gustavo já éramos amigos. Rolou muita química entre a gente durante as filmagens", contou Ciocler.

Gustavo Machado não é conhecido do grande público, mas passará a ser um rosto inesquecível para quem assistir ao filme. Ao Terra, o ator disse que ficou honrado com o convite da diretora Juliana Reis, uma vez que não se considera famoso. "Foi inesperado. A Juliana assistiu o filme que fiz, Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios, e me chamou para protagonizar Disparos. Fiquei envaidecido, porque não fiz nenhum teste. Até pensei: 'nossa, que artista'", brincou Machado, que aceitou prontamente o convite ao ler o roteiro.

Sobre seu personagem Henrique, o ator classifica-o como um "sujeito arrogante", que não faz questão das pessoas gostarem dele. "Mas ele também é vítima da violência e da burocracia policial sem ter culpa. O filme trata de um tema delicado, como lidar com nossos instintos, como agir. Acredito que cada telespectador terá uma opinião diferente sobre a história", ressaltou Gustavo Machado.

Filme 'Disparos' estreia nesta sexta-feira (23)
Filme 'Disparos' estreia nesta sexta-feira (23)
Foto: Divulgação
Fonte: Terra
Publicidade