3 eventos ao vivo

Festival de Cinema Sexy busca olhar sensual dos filmes

11 out 2011
16h09
atualizado às 17h39

O Festival de Cinema Sexy de Paris inaugura na próxima sexta-feira (14) sua terceira edição com mais de 20 obras que buscarão revelar um olhar sensual na cena cinematográfica da França, explicaram os organizadores do evento.

» Alugue ou Compre vídeos no Terra Video Store

"Paris é sexy", exclamou em entrevista coletiva realizada no Museu do Erotismo de Paris a diretora do festival, Natalie Vella, que importou este formato da Austrália para proporcionar à capital francesa um espaço que abrigue títulos ausentes do circuito dos festivais eróticos e pornográficos.

Para isso, a programação conta com filmes vanguardistas, essencialmente curtas-metragens, procedentes do Canadá, Reino Unido, Israel, Estados Unidos, França, Alemanha, Japão, Grécia e Irlanda, dentre outros, que pretendem mostrar "o limite do que se denomina 'sensualidade branda'".

Segundo Natalie, as projeções serão realizadas no cinema Le Nouveau Latina de Paris dias 14 e 15 de outubro, com a intenção de beirar os limites e de provocar. "Gosto da ideia da provocação", ressaltou a diretora.

A diretora da mostra explica que a maior luta é conseguir patrocinadores, dinheiro. "As pessoas são muito conservadoras. A gente pode pensar que o sexo vende, mas as pessoas são muito cuidadosas com o investimento em algo que é novo, especialmente em Paris".

Para Oscar Sisto, professor de teatro e membro do júri, "o erotismo é psicológico, não sexual", e o cinema sexy deve mostrar um "sexo com poesia". Seu critério como jurado será encontrar "criadores" que apresentem "um olhar diferente sobre o sexo, sobre o erotismo", destacou.

A dançarina Mariana Baum, também membro do júri, disse à Agência Efe na apresentação da mostra que o sexy é o que "provoca uma cosquinha e faz com que os olhos se abram subitamente com interesse".

"Para mim, a diferença é que o sexy é o que me permite fantasiar, embora sem cenas explicitamente eróticas ou com nudez, enquanto às vezes cenas que apresentam todos esses elementos não provoquem essas cosquinhas", explicou.

Detalhe de um convite da exibição
Detalhe de um convite da exibição
Foto: Onofre Veras / AgNews
EFE   
publicidade