publicidade
15 de outubro de 2012 • 22h11 • atualizado às 06h50

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro consagra 'O Palhaço'

Dirigido e protagonizado por Selton Mello, o filme levou 12 prêmios das 13 categorias em que concorreu
Foto: Daniel Ramalho / Terra
 
PAULA BIANCHI
Direto do Rio de Janeiro

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro consagrou, nesta segunda-feira (15), o longa O Palhaço. Dirigido e protagonizado por Selton Mello, o filme levou 12 prêmios das 13 categorias em que concorreu, entre elas o de melhor longa de ficção.

Descubra o Sundaytv e tenha acesso ao melhor do cinema e da TV

Para Mello, o cinema brasileiro se divide entre filmes de grande bilheteria e filmes bem avaliados pela crítica, e O Palhaço conseguiu romper essa polarização. "Eu tinha pretensão de fazer algo que fosse cinema, mas que falasse com o grande público", explicou. "Acho que consegui."

Além de receber 12 troféus Grande Otelo nesta segunda-feira, O Palhaço também irá representar o Brasil entre os filmes que concorrem às cinco vagas de melhor filme estrangeiro no Oscar 2013. "É um filme delicado, original, que mostra uma face diferente do Brasil. Não tem favela, não tem o Rio, não tem clichê. Tocou os sul-americanos e espero que toque o coração dos norte-americanos", afirmou Mello, que considera que uma das vagas já pertence ao francês Os Intocáveis.

Esse ano o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro homenageou os 50 anos de carreira de Cacá Diegues, responsável por clássicos da cinematografia nacional como Bye Bye Brasil e Xica da Silva. O anúncio dos ganhadores foi entremeado por trechos de filmes do cineasta junto com esquetes falando de sua vida e obra, e no fim do prêmio uma mini caravana Rolidei encabeçado por Betty Faria e José Wilker trouxe uma homenagem ao autor.

"Quando Roberto Farias ligou dizendo que eu seria o homenageado disse a ele que sou muito novo pra esse tipo de homenagem. Esse é o tipo de homenagem que só recebe quem está morto ou se aposentando e comigo não vai acontecer nenhum dos dois", brincou Diegues.

Já o Prêmio de Preservação lembrou o cineasta Gustavo Dahl, falecido em junho de 2011. Diretor e crítico de cinema, Dahl fez parte do grupo de teóricos do Cinema Novo e esteve à frente de órgãos públicos ligados à atividade audiovisual.

O prêmio é organizado pela Academia Brasileira de Cinema com o patrocínio da TV Globo, da Prefeitura do Rio de Janeiro, através da RioFilme, e da Secretaria de Estado de Cultura do Rio. Este ano o público pode participar da votação nas categorias melhor longa-metragem de ficção, melhor longa-metragem documentário e melhor longa-metragem estrangeiro através do site.

Confira todos os vencedores do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro:
Melhor roteiro original: O Palhaço
Melhor roteiro adaptado: Bruna Surfistinha
Melhor figurino: O Palhaço
Melhor maquiagem: O Palhaço
Melhor direção de arte: O Palhaço
Melhor trilha sonora original: O Palhaço
Melhor trilha sonora: Rock Brasília
Melhor som: O Homem do Futuro
Melhor longa-metragem estrangeiro: Meia Noite em Paris
Melhor curta-metragem de ficção: Pra Eu Dormir Tranquilo
Melhor curta-metragem documentário: A Verdadeira História da Bailarina de Vermelho
Melhor curta-metragem de animação: O Céu no Andar de Baixo
Melhor fotografia: O Palhaço
Melhor montagem de ficcção: O Palhaço
Melhor montagem documentário: Lixo Extraordinário
Melhor efeito visual: O Homem do Futuro
Melhor atriz coadjuvante: Drica Moraes, por Bruna Surfistinha
Melhor ator coadjuvante: Paulo José, por O Palhaço
Voto popular para melhor longa-metragem estrangeiro: Rio
Voto popular melhor longa-metragem documentário: Quebrando o Tabu
Voto popular melhor longa-metragem de ficção: O Palhaço
Menção honrosa longa-metragem de animação: Brasil Animado 3D
Melhor longa-metragem infantil: Uma Professora Muito Maluquinha
Melhor longa-metragem documentário: Lixo Extraordinário
Melhor ator: Selton Mello, por O Palhaço
Melhor atriz: Deborah Secco, por Bruna Surfistinha
Melhor diretor: Selton Mello, por O Palhaço
Melhor filme: O Palhaço

Terra