Cinema

publicidade
09 de abril de 2012 • 11h09 • atualizado às 11h31

Mazzaropi faria 100 anos hoje; veja fotos da carreira do ator

Mazzaropi teve a sua própria produtora, a PAM Filmes (Produções Amácio Mazzaropi)
Foto: Acervo Museu Mazzaropi / Divulgação
 

Filho de um imigrante italiano e de uma portuguesa, Amácio Mazzaropi nasceu no bairro de Santa Cecília, em São Paulo, em 9 de abril de 1912. Já aos dez anos, morando em Taubaté, ele começou a frequentar atividades circenses. Aos 14, deixou a casa dos pais para acompanhar o Circo La Paz, da capital paulista. Entre um número e outro de faquir, ele contava anedotas e causos. E assim começou a sua longa carreira artística.

Assista aos filmes de Mazzaropi no Sundaytv

De 1935 a 1945, após convencer os pais - que incialmente eram contrários à sua carreira artística - a atuarem como atores, a Trupe Mazzaropi percorreu muitos municípios do interior de São Paulo. Em 1946, Mazzaropi estreou na Rádio Tupi, com o programa Rancho Alegre, encenado ao vivo no auditório da rádio e dirigido por Cassiano Gabus Mendes. Quatro anos depois, o mesmo programa estreou na televisão.

Convidado pela Vera Cruz, Mazzaropi fez seu primeiro filme em 1952, Sai da Frente. Depois de trabalhar em outros estúdios, em 1958 ele abriu a própria produtora, a PAM (Produções Américo Mazzaropi). Seu primeiro filme foi Chofer da Praça, um grande sucesso. Em 1962, começou a produzir um de seus filmes mais famosos, o Jeca Tatu, que chegou aos cinemas no ano seguinte. Lotou cinemas com seus filmes nas duas décadas seguintes.

Mazzaropi fez 32 longas ao longo de sua carreira como cineasta, contando histórias que abordavam o racismo, a religião, a política e ecologia. Era conhecido por falar "a língua do povo". A crítica, no entanto, o desprezava, assim como outros cineastas da época. Seus filmes eram considerados "superficiais" pela elite intelectual do País, apesar do enorme sucesso de público.

Mazzaropi morreu em 13 de junho de 1981, aos 69 anos, vítima de um câncer na médula óssea. Era homossexual e nunca se casou. Não teve filhos legítimos, mas deixou um filho adotivo, Péricles, que morreu na década de 1990. Até hoje seus filmes são sucesso de público e podem ser encontrados em DVD.

Clique na aba e veja fotos da carreira de Mazzaropi.

Terra