4 eventos ao vivo

Mesmo censurado, 'Titanic 3D' quebra recordes na China

16 abr 2012
22h32
atualizado às 22h39

Mesmo com algumas cenas censuradas pelo Governo, a versão 3D do longa Titanic se tornou a estreia com maior faturamento em bilheteria da história da China. O filme retornou aos cinemas para celebrar o centenário do acidente do navio, ocorrido no dia 15 de abril de 1912.

Descubra o Sundaytv e tenha acesso ao melhor do cinema e da TV

Segundo os números da distribuidora 20th Century Fox, após nove dias em cartaz o longa já arrecadou US$ 58 milhões no país, montante que supera os US$ 55 mi de Transformers 2 - até então a estreia mais bem-sucedida de todos os tempos no mercado chinês.

O valor arrecadado pela versão em 3D também supera os números alcançados pelo original, há 14 anos, quando a versão, sem cortes da censura, alcançou US$ 44 mi em seis dias. O relançamento, no entanto, pode ter faturado mais devido ao alto preço cobrado pelos ingressos de longas com o uso da tecnologia 3D, que chegam a custar o dobro dos tradicionais.

O cinema chinês também se desenvolveu com o passar dos anos. Em 1998, o filme estreou em 180 salas, enquanto agora, em 2012, foram 3,5 mil em todo o país.

O êxito do filme em território chinês indica que os espectadores não se incomodaram tanto com os cortes feitos pela censura, especialmente notáveis na cena em que Rose (Kate Winslet) aparece nua na frente de Jack (Leonardo Di Caprio). Apesar de ter sido recebida com interjeições de desagrado nas salas de cinema do país, como ela não compromete o enredo, acabou se transformando em piada para os espectadores.

Imagem do longa de James Cameron mostra famoso navio afundando
Imagem do longa de James Cameron mostra famoso navio afundando
Foto: Divulgação
EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade