0

No Rio, Reese Witherspoon diz que quer fazer terror

9 mar 2012
11h29
atualizado às 12h29
Cirilo Junior
Direto do Rio de Janeiro

Estrela de comédias românticas, a atriz americana Reese Witherspoon disse nesta sexta-feira, em entrevista coletiva no Rio, que seu grande desejo é fazer um filme de terror. Ela confessou que o gênero é o seu predileto, e que ainda não encontrou um roteiro atraente para filmar.

Reese Witherspoon disse em coletiva que gostaria de fazer filme de terror
Reese Witherspoon disse em coletiva que gostaria de fazer filme de terror
Foto: Roberto Filho / AgNews

Infográfico: Confira os 40 personagens mais sexy do cinema e vote no seu preferido
Infográfico: Veja 30 filmes aterrorizantes e vote no que mais te assustou
Alugue ou Compre vídeos no Terra Video Store

"Adoraria fazer filme de terror, é o tipo de filme que mais gosto. Ainda não encontrei um que fosse legal para mim", declarou, acrescentando que O Chamado , estrelado por Naomi Watts, é um de seus preferidos no gênero.

Witherspoon está no Rio para o lançamento do filme Guerra é Guerra , uma comédia romântica com toques de ação e comédia, na qual a atriz é disputada por dois espiões, interpretados pelos atores Tom Hardy e Chris Pine. Ela lembrou que nunca tinha feito cenas de ação tão intensas anteriormente, e que se divertiu bastante gravando esse estilo.

A possibilidade de fazer esse tipo de cena foi um dos fatores que a levaram a estrelar Guerra é Guerra . Na escolha dos roteiros que vai filmar, a estrela disse que privilegia aqueles que permitam que ela faça coisas diferentes na carreira. Witherspoon destacou que busca sempre surpreender as pessoas.

É a segunda vez que a estrela hollywoodiana vem ao Brasil, a primeira no Rio. Ela admitiu que a primeira visita, na qual passou por São Paulo, não foi "uma grande experiência". Agora, no entanto, ela garante estar se sentindo no paraíso, e que pensa em voltar a passeio.

"Aqui é um lugar para mim, tem sol e praia. Não digo isso sobre todos os lugares em que vou, mas estou planejando minhas próximas férias aqui", afirmou, salientando que pretende conhecer o Cristo Redentor e ver as praias da cidade.

A atriz confessou que não tem qualquer plano definido para filmar no Brasil, mas lembrou que cada vez mais produções são passadas aqui, sem contar os lançamentos de filmes que são feitos. Para ela, a tendência é que os filmes se internacionalizem cada vez mais.

"Mercado aqui está muito aquecido, estão mandando cada vez mais gente para cá", observou.

Ao ser questionada sobre críticas negativas que Guerra é Guerra recebeu nos Estados Unidos, Reese Witherspoon frisou que não faz filmes para a avaliação de especialistas. Lembrou que a maior parte das comédias românticas que já fez foram mal recebidas pela crítica, mas divertiram o público.

"A maior parte dos filmes que via quando era criança não tinha uma crítica muito boa. Isso não diminuiu minha experiência com o cinema. Não fico lendo o que escrevem sobre meu trabalho. A não ser num dia que esteja me odiando, faço uma pesquisa na internet e leio. Mas acho que isso não é uma experiência boa", brincou.

Em relação a papeis que gostaria de interpretar, citou apenas personagens masculinos, como o de Tom Cruise em Missão Impossível . Witherspoon garantiu não ter inveja de outros papeis femininos que já foram feitos no cinema.

Em Guerra é Guerra , a personagem de Reese Witherspoon conhece um de seus pretendentes pela internet. Ela disse ter preocupação especial com o uso da rede mundial de computadores pelos filhos. A estrela americana não negou que é bem rígida dentro de casa, no monitoramento do uso do computador.

"Vivo com medo do contato das crianças com a internet, tenho muitos bloqueios no computador. Desligo todas as tomadas quando vou dormir, e verifico os e-mails da minha filha", disse.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade