PUBLICIDADE

Jeff Bridges confirma aposta e leva Melhor Ator

8 mar 2010 01h33
| atualizado às 05h20
Publicidade

Depois de 51 anos de carreira, vivendo caubói, extraterrestre, piloto, empresário e até o presidente dos Estados Unidos, o californiano Jeff Bridges, 60 anos, chega finalmente ao panteão dos astros e estrelas na pele de Bad Blake, um cantor country alcoólatra e fracassado, protagonista de Coração Louco - a Academia Americana de Artes Cinematográficas adora um desajustado, um sofredor (em 2009, o personagem da vez nessa categoria foi o lutador loser Randy, vivido por Mickey Rourke - que não levou o Oscar, diga-se).

Emocionado e bastante aplaudido, "The Dude", como ele é conhecido em Hollywood, teve tempo de sobra para agradecer a todos que participaram do filme, mas particularmente a seus pais, que o introduziram ao mundo do showbiz, e à sua mulher e filhas.

O ator californiano, que venceu o Globo de Ouro por essa sua performance, teve, pela primeira vez, a real chance de sair da cerimônia do Oscar com mais do que um sorriso cordial no rosto. Seu Bad Blake é tão convincente que os espectadores saem do cinema embriagados e com gosto de cigarro na boca ¿ dois vícios do personagem que, apesar das falhas, é um talentoso músico que reencontra o caminho da tranqüilidade (mais que do sucesso), graças ao amor de uma mãe solteira (papel da insossa Maggie Gyllenhaal).

Premiar Jeff Bridges como Melhor Ator por Coração Louco, além de merecido, também foi uma maneira de a Academia se redimir com o ator por não tê-lo indicado por seu excepcional trabalho como o protagonista de O Grande Lebowski (1998).

Jeff Bridges conquista o Oscar de Melhor Ator por seu papel de Bad Blake, um músico alcoólatra, em 'Coração Louco'
Jeff Bridges conquista o Oscar de Melhor Ator por seu papel de Bad Blake, um músico alcoólatra, em 'Coração Louco'
Foto: Kevin Winter / Getty Images
Fonte: Terra
Publicidade