0

vc repórter: Darth Vader "do bem" faz ação por crianças com câncer no RS

30 set 2013
16h21
atualizado às 16h23
  • separator
  • comentários

Se na saga Star Wars Darth Vader é um grande vilão e aliado ao “lado negro da força”, para muitas crianças em tratamento contra o câncer o personagem se tornou motivo de alegria na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

<p>Darth Vader e o exército de clones divertem crianças em hospital de Santa Maria, no Rio Grande do Sul</p>
Darth Vader e o exército de clones divertem crianças em hospital de Santa Maria, no Rio Grande do Sul
Foto: Facebook / Reprodução

A figura icônica do vilão com sua capa e máscara negra foi a escolhida pelo historiador e professor Hernán Mostajo, coordenador do Observatório Bioastronômico Cosmo e do Museu de Ufologia de Itaara, para uma campanha que leva brinquedos e entretenimento a crianças com câncer atendidas pela Turma do Ique, do Hospital Universitário de Santa Maria (Husm).

“Darth Vader voltou à Terra para fazer o bem às crianças”, brinca o professor, que é fã da saga de George Lucas. O roteirista e diretor da série de filmes, que usa parte de sua fortuna para projetos educacionais e de caridade, inspirou tanto a ação social quanto a escolha do tema.

Para dar início à campanha, foram meses de preparação, incluindo aulas de teatro, e tudo foi pensado detalhadamente. “Vi um trabalho parecido nos Estados Unidos, mas nunca tinha visto nada assim no Brasil”, conta Mostajo, que fez questão de comprar as fantasias oficiais de Darth Vader e do exército que o acompanha.

“Estudamos o comportamento dos personagens nos filmes e ensaiamos por cerca de dois meses, e também fiz um curso de teatro”, diz. Foi nas aulas de interpretação que o professor conseguiu atrair parte dos voluntários que participam com ele da campanha. “São oito atores, além de estudantes de Terapia Ocupacional, por exemplo”, conta ele.

Sobre a reação de seu público ao entrar na área oncológica, Mostajo conta que o visual sombrio do vilão não é um empecilho. “A reação é fantástica. As crianças se identificam e não têm medo. Querem brincar e tirar foto com os personagens”.

Uma grande ação está agendada para dezembro, quando as crianças receberão os presentes doados e assistirão a uma encenação de um “teatro cinematográfico”, como define o criador da campanha. “As crianças vão conhecer mais da saga, poder tirar fotos com os personagens e receber presentes. Estamos montando um grande cenário”, conta.

Na página Darth-Vader – Legião do Bem , o criador da ideia organiza a campanha para doação de presentes às crianças. Para manter o clima, os brinquedos remetem à saga de George Lucas. “Não recebemos doação em dinheiro, apenas presentes. E o Darth Vader vai pessoalmente buscar os brinquedos na casa das pessoas”.

Apesar de levar alegria às crianças, Mostajo diz que nem sempre é fácil manter o ânimo diante da doença. “Às vezes a imagem é chocante. As crianças estão debilitadas, muito magras e sem cabelo. Mas a gente não pode reagir de forma negativa a isso”, diz ele, que pretende fazer o Darth Vader "do bem" chegar ao alcance de crianças de todo o Estado e, quem sabe, do País.

A internauta Roberta Ávila, de Santa Maria (RS), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui .

vc repórter

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade