0

'O Palhaço' é o grande vencedor do 7º Prêmio Contigo! de Cinema

18 set 2012
00h39
atualizado às 02h50
Marcus Vinícius Pinto
Direto do Rio de Janeiro

Com cinco prêmios do júri e mais o prêmio da votação popular, o filme O Palhaço, de Selton Mello, foi o grande vencedor da noite do 7º Prêmio Contigo! de Cinema, realizado na noite dessa segunda-feira no Teatro Tom Jobim, no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro.

Além de levar como Melhor Filme do júri e do público, o próprio Selton venceu como Melhor Diretor, Paulo José como Melhor Ator Coadjuvante, a mulher de Paulo, Kika Lopes, como o Melhor Figurino, e ainda Plinio Profeta, com a Melhor Trilha Sonora.

"Acho que fui virando diretor aos poucos e estou cada vez me expressando de forma mais ampla", disse Selton, que afirmou que o filme saiu do fundo do coração. "E assim chega mais rápido ao fundo do coração de quem assiste", declarou, ao receber o prêmio da festa apresentada por Dira Paes.

Selton Mello aproveitou para homenagear Paulo José, ator que dividiu a cena com ele e também foi premiado durante a noite. "Com Paulo José você aprende que é preciso cada vez mais fazer o simples para se tornar um grande ator como ele", disse.

Vencedor da noite e com a carreira cada vez mais voltada para a direção, Selton foi tietado por outras atrizes. Camila Pitanga e Deborah Secco, que atuaram com Selton no filme Caramuru, o Descobrimento do Brasil, fizeram questão de lembrar a ele que estavam ali. "Diretor, estamos aqui!", brincaram as duas, seguidas de Flavia Alessandra.

Ainda se recuperando de uma queda em seu sítio em Lavras do Sul, no Rio Grande do Sul, Paulo José, mesmo com braço na tipoia, subiu ao palco várias vezes e sempre com disposição. "Estou de tipoia e com duas vértebras quebradas, mas vivo. O Palhaço foi um filme que muito me honrou, por um ser um filme de raiz do cinema", elogiou o veterano ator, que foi aplaudido de pé pela plateia - antes da premiação, ele explicou que se desequilibrou soltando pipa em seu sítio.

A festa ainda teve outro ponto alto, na homenagem feita pela revista e pelo canal MGM ao ator Othon Bastos, que completa 50 anos de carreira e também foi aplaudido de pé. Emocionado, o ator contou uma história de sua infância, quando ainda no colégio foi desanimado por uma professora a seguir a carreira de ator. "O mais emocionante é ter chegado até aqui, sabendo por tudo o que passei" disse Othon, que tem mais de 50 filmes em seu currículo, entre eles Deus e o Diabo na Terra do Sol, O Pagador de Promessas e Central do Brasil.

Tempo também para outra homenagem. Camila Pitanga, Melhor Atriz pelo filme Eu Receberia as Piores Noticias de Seus Lindos Lábios, disse que era ela quem tinha de agradecer por ter feito um filme que a fez repensar toda sua carreira. "Quero dedicar esse prêmio ao meu primeiro ator na vida, Antonio Pitanga, que eu amo muito", afirmou a atriz para o pai que estava na plateia.

Representado pelo pai, Rodrigo Santoro não compareceu para receber o prêmio de Melhor Ator por Heleno, mas deixou uma mensagem escrita agradecendo ao diretor José Henrique Fonseca por ter apostado nele para "o desafio de representar um mito do futebol brasileiro".

Quem também foi premiada na noite foi Grazi Massafera, que recebeu do público o prêmio de Melhor Atriz por Billi Pig. "Esse foi meu ano de estreia no cinema, ano de estreia como mãe e bom que já tenho histórias para contar para Sofia com esse prêmio", afirmou.

Confira todos os premiados:

Melhor Trilha Sonora: Plinio Profeta, por O Palhaço
Ator Coadjuvante: Paulo José, por O Palhaço
Atriz Coadjuvante: MarIa Luísa Mendonça, por A volta do Bandido da Luz Vermelha
Melhor Documentário: Raul: o Início, o Meio e o Fim
Melhor Diretor de Documentário: Walter Carvalho, por Raul: o Início, o Meio e o Fim
Melhor Figurino: Kika Lopes, por O Palhaço
Melhor Roteiro: Juliana Rojas e Marcos Dutra por Trabalhar Cansa
Melhor Fotografia: Adriano Goldman, por Xingu
Melhor Atriz: Camila Pitanga, por Receberia as Piores Notícias Por Seus Lindos Lábios
Melhor Ator: Rodrigo Santoro, por Heleno
Prêmio Especial da Noite: Othon Bastos









Paulo José ganhou como melhor ator coadjuvante, e Selton Mello como melhor diretor
Paulo José ganhou como melhor ator coadjuvante, e Selton Mello como melhor diretor
Foto: Daniel Ramalho / Terra

Melhor Diretor: Selton Mello, por O Palhaço
Melhor Filme: O Palhaço
Melhor Atriz Coadjuvante Voto Popular: Ana Cecilia Costa, por Capitães de Areia
Melhor Ator Coadjuvante Voto Popular: Cauã Reymond, por Reis e Ratos
Melhor Atriz Voto Popular: Grazi Massafera, por Billi Pig
Melhor Ator Voto Popular: Selton Mello, por O Palhaço







Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade